Um outro Brooklyn

Jacqueline Woodson. Um outro Brooklyn. Todavia, 2020. Um outro Brooklyn foi o primeiro romance escrito e protagonizado por mulheres negras que eu li. Fiquei bastante eufórica em ler esse belo romance de Jacqueline Woodson, publicado no Brasil em tradução de Stephanie Borges – jornalista, poeta e tradutora negra –, porque a escritora diz ter revisitado... Continuar Lendo →

“Não somos racistas! Racistas são os outros”

Djamila Ribeiro. Pequeno manual antirracista. Companhia das Letras, 2019. O primeiro ponto a ser observado no Pequeno manual antirracista da filósofa Djamila Ribeiro, é a acessibilidade da linguagem. Djamila constrói este texto recorrendo a uma linguagem de fácil compreensão; uma escrita objetiva que visa alcançar pessoas de todas as camadas e contextos sociais – afinal,... Continuar Lendo →

Contra os silenciamentos

Fernanda R. Miranda. Silêncios prEscritos: estudos de romances de autoras negras brasileiras (1859-2006). Malê, 2019. Silêncios prEscritos constitui a versão em livro da tese de doutorado de Fernanda Rodrigues Miranda, defendida em 2019 e publicada no mesmo ano pela editora Malê. Qualificar o livro como uma obra de fôlego é recair na obviedade, considerando-se as... Continuar Lendo →

O legado da Rainha Guerreira

Linda M. Heywood. Jinga de Angola: a Rainha guerreira da África. Todavia, 2019. Jinga de Angola: A Rainha guerreira da África é uma obra biográfica escrita pela professora de história e estudos afro-americanos Linda Heyhood. Além de tratar aspectos relevantes sobre a trajetória de Jinga, essa produção revisita a origem do nosso povo e reafirma... Continuar Lendo →

Passos fincados na memória do afeto

Scholastique Mukasonga. A mulher de pés descalços. Nós, 2017. Quando eu morrer, quando vocês perceberem que eu morri, cubram meu corpo. Ninguém deve ver meu corpo, não se pode deixar ver o corpo de uma mãe. Vocês, que são minhas filhas, têm a obrigação de cobri-lo, cabe somente a vocês fazerem isso. – é com... Continuar Lendo →

Por um mundo sem prisões

Juliana Borges. Encarceramento em massa. Pólen, 2019. Autora do livro Encarceramento em Massa, parte da série “Feminismos Plurais” (que tem duas edições: a de 2018, pela editora Letramento, e a de 2019, publicada pela editora Pólen), Juliana Borges é feminista negra, antiproibicionista e antipunitivista. Em 2013, foi Secretária Adjunta de Políticas para Mulheres e Assessora... Continuar Lendo →

Amor e cura em contos de Elizandra Souza

Elizandra Souza. Filha do Fogo: 12 contos de amor e cura. Mjiba, 2020. Filha do Fogo é o primeiro volume em prosa assinado por Elizandra Souza – escritora, jornalista, editora e ativista cultural, a quem já dedicamos um dos episódios do programa de rádio LetrasPretas; de sua produção, já resenhamos aqui o livro de poemas... Continuar Lendo →

Tornando-se “sujeitA”

Grada Kilomba. Memórias da plantação: episódios de racismo cotidiano. Cobogó, 2019. Grada Kilomba é uma escritora, psicóloga, teórica e, além disso, uma incrível artista interdisciplinar - criadora da exposição Desobediências Poéticas, apresentada na Pinacoteca de São Paulo em 2019. Nascida em Portugal, em 1968, hoje vive em Berlim, onde concluiu seu Doutorado com a construção... Continuar Lendo →

Tina Turner em uma história de resiliência

Tina Turner. Minha história de amor. BestSeller, 2019 Tina Turner, nome de batismo Anna Mae Bullok, nasceu em Nutbush, Tenessee, nos Estados Unidos. Dona de uma das vozes mais incríveis do rock’n’roll, de uma escrita sensível e composições carregadas de intensidade, Tina também possui um corpo dançante e, ao mesmo tempo, marcado por traumas, opressões... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑