O Feminismo, por Chimamanda

Chimamanda Ngozi Adichie. Sejamos todos feministas. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. Sejamos todos feministas é um ensaio que surgiu a partir da adaptação de uma palestra ministrada em 2012 por Chimamanda Ngozi Adichie – escritora nigeriana, autora dos romances Meio sol amarelo (2008), Hibisco roxo (2011) e Americanah (2014). Sejamos todos feministas é uma... Continuar Lendo →

Uma história de amor e cura

Maya Angelou. Mamãe & Eu & Mamãe. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018. Maya Angelou (1928-2014) foi cantora, atriz, dançarina, ativista, cineasta, escritora e mãe. Essa mulher inspiradora, que foi uma das maiores ativistas do movimento negro nos Estados Unidos, nasceu com o nome de Marguerite Ann Johnson, em 1928, na cidade de St. Louis, Illinois,... Continuar Lendo →

Um buraco de voz e abrigos

Jarid Arraes. Um buraco com o meu nome. São Paulo: Ferina, 2018 Em sua mais recente obra, Um buraco com meu nome, a cordelista Jarid Arraes escreve um compilado de poesias profundamente político, que nos faz refletir sobre diversos assuntos presentes na sociedade contemporânea. O livro foi lançado pelo selo Ferina, criado por Jarid para... Continuar Lendo →

Um lugar para chamar de meu

Jarid Arraes. Um buraco com o meu nome. São Paulo: Ferina, 2018 “Aos que nem sempre encontram matilha”: é com esta dedicatória que somos levadas a um lugar seguro e confortável para penetrar nos versos do primeiro livro de poesia de Jarid Arraes, Um buraco com o meu nome, lançado agora em 2018, mas que... Continuar Lendo →

Djamila e a(s) voz(es) da resistência

Djamila Ribeiro. Quem tem medo do Feminismo Negro?. São Paulo/SP: Companhia das Letras, 2018. Em seu primeiro livro lançado pela editora Companhia das Letras, a filósofa e feminista Djamila Ribeiro reuniu artigos publicados no blog da Carta Capital entre os anos de 2014 e 2017, trazendo profundas reflexões sobre questões raciais associadas ao feminismo. Djamila ... Continuar Lendo →

Sobre águias e andorinhas

Paulina Chiziane. Andorinhas. Belo Horizonte: Nandyala Editora, 2017. Andorinhas, obra de Paulina Chiziane, primeira romancista moçambicana e ganhadora do Prêmio José Craveirinha de Literatura de 2013, é constituída de três contos que fazem referência à liberdade através da simbologia das andorinhas. O primeiro conto, intitulado Quem manda aqui, conta a história de um imperador que... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑