Histórias de Maréia

Miriam Alves. Maréia. Malê, 2019. A literatura brasileira de autoria feminina e negra se faz muito importante no cenário editorial brasileiro. Não existe um verdadeiro Brasil sem essas contribuições, por mais que, em números, isso ainda seja insuficiente. Como grande intérprete da história do Brasil, Miriam Alves nos presenteou com uma obra que, com precisão... Continuar Lendo →

Niketche: uma história de aprendizado

Paulina Chiziane. Niketche – Uma história de poligamia. Companhia de Bolso, 2021. “Qualquer dia me pedem para segurar as rédeas do mundo. Segurar os raios de sol. Segurar uma rajada de vento. Para as mulheres o eterno conselho é: segura, fecha, cobre, esconde. Para os homens é: larga, voa, abre, mostra – pode alguém compreender... Continuar Lendo →

Vermelho vivo

Patrice Lawrence. Cores vivas. Darkside, 2019. Cores vivas veio à luz como romance de estreia da escritora e jornalista Patrice Lawrence, membro de uma família ítalo-trinitária residindo na Inglaterra, formada em escrita para cinema e TV. A escrita de Lawrence voltada para o público infanto-juvenil rendeu-lhe alguns prêmios, como o The bookseller YA book prize.... Continuar Lendo →

Pelos olhos de Blanche

Barbara Neely. Blanche em apuros. Darkside, 2022. Barbara Neely é uma romancista e ativista dos direitos das mulheres nascida em Pittsburgh, nos Estados Unidos, em 1941. Formada em gestão de negócios, planejamento urbano e escrita criativa, Barbara é autora da premiada série de livros “Blanche on the lam”. O livro Blanche em apuros, lançado pela... Continuar Lendo →

A nascente poética de Heleine Fernandes

Heleine Fernandes. nascente. Garupa; Ksal, 2021. nascente é o primeiro livro de poemas de Heleine Fernandes, poeta, professora e doutora em Teoria Literária pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Talvez a leitora tenha sentido algum estranhamento com o parágrafo iniciado em letra minúscula e possa acreditar que se trata de um erro de... Continuar Lendo →

Essa dama bate bué!

Yara Nakahanda Monteiro. Essa dama bate bué! Todavia, 2021. A publicação do romance Essa damá bate bué! marcou a estreia de Yara Nakahanda Monteiro no cenário contemporâneo das literaturas de Língua Portuguesa. A autora nasceu em Huambo, na Angola, mas cresceu e foi educada formalmente em Lisboa, Portugal. Esse trânsito entre os dois países revela... Continuar Lendo →

Poesia sem pudor

Carmen Faustino. Estado de libido: ou poesias de prazer e cura. Oralituras, 2020. O nome de Carmen Faustino soa familiar a qualquer pessoa que se interessa pela literatura brasileira de autoria negra. Há quase uma década, Carmen vem organizando importantes antologias – como Pretextos de mulheres negras, coorganizada com Elizandra Souza (Mjiba, 2013); a coleção... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑