Na hora da virada

Angie Thomas. Na hora da virada. Galera Record, 2019. Publicado pela editora Record, Na Hora da Virada (On The Come Up) relata a história da jovem protagonista Brianna, uma adolescente de dezesseis anos que luta para conciliar o seu sonho de ser rapper, os problemas financeiros vivenciados em casa e os estudos. Bri é moradora... Continuar Lendo →

A Bruxa Negra de Salem

Maryse Condé. Eu, Tituba: Bruxa Negra de Salem. Rosa Dos Tempos, 2019. Maryse Condé, nascida no ano de 1937 em Guadalupe – um departamento ultramarino da França, na região do Caribe – é uma professora, ativista, feminista e escritora destacada na região onde nasceu. Tendo ultrapassado o número de vinte livros impressos, seu primeiro romance... Continuar Lendo →

O ano de 2019 para o LetrasPretas

Para o LetrasPretas, 2019 foi um ano de renovação e de construção de parcerias. Com a chegada de novas integrantes, o grupo foi reestruturado para dar continuidade às suas diversas atividades: as Rodas de Leitura, o Mural e o programa de rádio. Isso viabilizou a composição de três murais: o mural em homenagem a Marielle Franco,... Continuar Lendo →

E eu não sou uma mulher?

bell hooks. E eu não sou uma mulher? Mulheres negras e feminismo. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2019. bell hooks é uma emblemática intelectual negra estadunidense, autora de diversas obras, ativista social e educadora. Seu nome de batismo é Gloria Jean Watkins, sendo o nome pelo qual é conhecida uma homenagem à sua vó,... Continuar Lendo →

Não há luta sem repúdio

Foi diante do comentado caso do discurso de ódio aos homens gays por parte do cantor Mc Poze que refleti sobre as ideias de "bolhas" colocadas nas redes sociais. Por ser uma aluna oriunda de universidade pública, ambiente majoritariamente branco, concluí que meu corpo atravessa duas bolhas “impermeáveis”, e isso faz com que eu assuma... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑