Memória negra em cordel – no feminino

Jarid Arraes. Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis. São Paulo: Pólen, 2017. Jarid Arraes, cearense nascida em Juazeiro do Norte, tem, desde muito nova, uma relação muito direta com a literatura de cordel, já que cresceu em um ambiente permeado por manifestações tipicamente nordestinas – tendo como principais influenciadores seu avô, Abraão Batista, e seu... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑