Três poemas históricos de autoras negras

Neste ano de 2020, em referência ao Dia Nacional da Consciência Negra, resgatamos poemas de três autoras negras publicados em edições históricas dos Cadernos Negros. De Cadernos Negros 3, publicamos o poema “Zumbi”, de Magdalena de Souza; de Cadernos Negros 9, extraímos um poema assinado por Esmeralda Ribeiro; de Cadernos Negros 13, o poema “Objetando”,... Continuar Lendo →

Cidinha da Silva, poeta

Na orelha de Canções de amor e dengo (Edições Me Parió Revolução, 2016), escreve Cidinha da Silva: “Não sou poeta, cometo alguns poemas e nesse ano comemorativo de 10 anos de carreira como escritora resolvi mostrá-los. São parte de mim e do meu trabalho e agora vão para a rua”. Esse é o tom que... Continuar Lendo →

Echar de menos

Lubi Prates. permanece,. nosotros, editorial, 2019. permanece, é um volume que reúne dez poemas da tradutora, poeta e editora Lubi Prates, que em 2018 estourou com o livro um corpo negro, em que versificou temas que nos são tão caros, como é o caso do famigerado racismo estrutural. Em permanece, lançado em 2019, a poeta... Continuar Lendo →

O legado de Maurinete Lima

Maurinete Lima. Sinhá Rosa. Organização de Élida Lima. Invisíveis produções, 2017. Sinhá Rosa pode ser pensado como um livro-legado de Maurinete Lima – que publicou a obra em 2017, aos 74 anos, pouco antes de seu falecimento. Nascida no Recife, Maurinete construiu uma carreira como intelectual negra, formando-se socióloga e atuando como professora da UFRN.... Continuar Lendo →

Por uma Terra cada vez mais Negra

  Cristiane Sobral. Terra Negra. Rio de Janeiro: Malê, 2017. Cada texto escrito, cada obra resenhada, cada livro de autoria feminina negra que eu leio é sempre numa tentativa de resgate – seja da ancestralidade, seja da identidade ou mais um encontro com a negritude. Tudo isso se materializa através da leitura e da escrita... Continuar Lendo →

Um corpo negro num país racista

Lubi Prates. um corpo negro. nosotros, 2018. Livro publicado em 2018 pela poeta, editora e tradutora paulistana Lubi Prates, um corpo negro nos faz viajar em uma espécie de máquina temporal que nos joga ao passado, mas que, repentinamente, nos devolve ao presente, como se o eu-lírico, sob a voz de uma mulher negra, caminhasse... Continuar Lendo →

Escrita do corpo

Lubi Prates. um corpo negro. nosotros, 2018. um corpo negro é o terceiro livro de Lubi Prates, também autora de coração na boca (2012) e triz (2016). Contemplado pelo PROAC com bolsa de criação e publicação de poesia, um corpo negro é prefaciado por Lívia Natália, para quem “a autora desloca uma das bases que... Continuar Lendo →

Poética ancestral

Neide Almeida. Nós: 20 poemas e uma oferenda. São Paulo: Ciclo Contínuo Editorial, 2018. Escrito por Neide Almeida e publicado pela Ciclo Contínuo Editorial, o livro Nós: 20 poemas e uma oferenda é um compilado de poesias que trazem como temas norteadores questões referentes à ancestralidade, ao corpo e à negritude. Neide é socióloga, mestra... Continuar Lendo →

Negras Almas

Priscilla Mina (organização). Alma. Rio de Janeiro: Conexão 7, 2018. Coletânea poética organizada por Priscilla Mina, Alma reúne textos de dezoito autoras, todas mulheres negras. Já numa primeira leitura, chama a atenção o modo original como o volume é organizado: os poemas de cada uma das autoras são reunidos em um capítulo próprio, intitulado a... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑