Um ano de LetrasPretas

Há cerca de um ano (mais precisamente, em 12 de setembro de 2017), estreávamos o blog LetrasPretas com uma resenha sobre Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis, de Jarid Arraes. Desde então, publicamos em nosso blog cerca de um texto por semana, de modo que hoje já reunimos meia centena de resenhas, ensaios e relatos sobre a produção intelectual e a trajetória política e biográfica de mulheres negras. Assim, mantemos o compromisso assumido pelo LetrasPretas, desde a sua fundação: conferir visibilidade a mulheres negras, de forma irrestrita – escritoras, sejam brasileiras (dos grandes centros ou das periferias de todas as regiões) ou estrangeiras, publicadas por grandes editoras ou autoras independentes; militantes e ativistas (que, quando possível, convidamos para que escrevam relatos em primeira pessoa).

Ao longo deste ano, o LetrasPretas cresceu como coletivo e grupo de estudos. Criado alguns meses antes da estreia do blog por mim, Henrique Marques Samyn, professor da UERJ, e duas alunas voluntárias (Larissa França e Verônica Silva, que coordenam comigo o grupo), acolhemos mais sete participantes – todas mulheres negras, cotistas, alunas e ex-alunas da UERJ: Amanda Lourenço, Yasmin Soares, Jacqueline Fernandes, Patrícia Macedo, Raphaella Souza, Cinthia Martiniano e Jacqueline Oliveira. Essa combativa equipe é responsável não apenas por manter o blog, mas também por organizar e realizar as atividades do LetrasPretas: são rodas de conversa, debates e eventos literários que têm lugar em universidades, centros culturais e escolas.

Em maio de 2018, realizamos nosso primeiro grande evento: o I Encontro LetrasPretas – três noites de intensas discussões sobre a presença negra e o racismo, na sociedade como um todo e na universidade em particular. A primeira temporada do programa de rádio/podcast LetrasPretas já está gravada e logo irá ao ar, produzida pela Rádio Uerj. Ainda para este ano, estamos construindo um evento para celebrar o Novembro Negro, além de diversas outras atividades.

Assim, o LetrasPretas inicia seu segundo ano de vida maior, mais forte e mais comprometido do que nunca. Não temos ainda uma verba própria para adquirir livros, de modo que ainda precisamos que as editoras e as autoras negras que desejam ter obras resenhadas e divulgadas nos enviem exemplares; mas obtivemos, junto à UERJ, duas bolsas que oferecerão a pelo menos duas participantes do grupo a possibilidade de se dedicarem mais intensamente ao projeto.

A mais nova notícia, contudo, é que fechamos uma parceria com a Jarid Arraes, um dos mais importantes nomes da nova geração de escritoras negras, que já nos ofereceu o domínio que agora abriga o blog e refez todo o nosso design. Essa parceria tem rendido uma troca de ideias sobre novas iniciativas em conjunto; portanto, aguardem novidades para breve!

Por agora, gostaríamos de agradecer a todas e todos que nos vêm acompanhando nessa jornada – as tantas pessoas que compareceram aos eventos; que ajudaram divulgando o blog e as atividades; que contribuíram com relatos e enviaram livros; enfim, todas as pessoas que nos acreditaram no LetrasPretas: graças a vocês, partimos em direção a mais um ano, mantendo o compromisso de difundir a produção intelectual e a militância das mulheres negras. Seguimos!

Parte do LetrasPretas no encerramento do nosso I Encontro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: