Mariana

Essa criança da foto acima é Mariana, minha afilhada. Ela tem 4 anos e é uma criança negra – vocês perceberam, né? Mariana é criada por mulheres negras: a mãe, a vó, a tia e eu. A nossa casa sempre teve a força e a luta matriarcal, e não somos, nenhuma de nós, elementos desajustados... Continuar Lendo →

A invisibilidade da militância periférica

Para iniciar esse texto, encontrei uma dificuldade considerável, por dois motivos: não é algo simples falar de uma militância orgânica dentro da periferia, primeiramente, porque o assunto não é muito falado – há pouquíssimo interesse, quase nenhum, em saber como a periferia tem sobrevivido; além disso, porque é algo que me constitui como indivíduo, e... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑