O Feminismo, por Chimamanda

Chimamanda Ngozi Adichie. Sejamos todos feministas. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. Sejamos todos feministas é um ensaio que surgiu a partir da adaptação de uma palestra ministrada em 2012 por Chimamanda Ngozi Adichie – escritora nigeriana, autora dos romances Meio sol amarelo (2008), Hibisco roxo (2011) e Americanah (2014). Sejamos todos feministas é uma... Continuar Lendo →

Um lugar para chamar de meu

Jarid Arraes. Um buraco com o meu nome. São Paulo: Ferina, 2018 “Aos que nem sempre encontram matilha”: é com esta dedicatória que somos levadas a um lugar seguro e confortável para penetrar nos versos do primeiro livro de poesia de Jarid Arraes, Um buraco com o meu nome, lançado agora em 2018, mas que... Continuar Lendo →

Reconstruir o humano

Lílian Paula Serra e Deus. A palavra em preto e branco. Colatina: Clock-t Edições e Artes, 2017. A palavra em preto e branco – título que, por si só, evoca a imagem de um texto, fazendo uma alusão imediata à letra e ao papel, e que também proporciona uma sensação de completude, em que um... Continuar Lendo →

Romper o silêncio

Djamila Ribeiro. O que é lugar de fala? Belo Horizonte (MG): Letramento: Justificando, 2017. “[...] Ou seja, o lixo vai falar e numa boa”: é com esta citação da antropóloga mineira Lélia Gonzalez que Djamila Ribeiro inicia e encerra seu livro mais recente, O que é lugar de fala? – nos deixando engasgadas, já nas... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑