Tia Carmem: a mulher do fim do mundo

Yara da Silva. Tia Carmem: negra tradição da Praça Onze. Rio de Janeiro: Garamond, 2009. “A mulher do fim do mundo é aquela que tem alma” – assim definiu Elza Soares em uma de suas entrevistas sobre seu mais recente CD. Carmem Teixeira da Conceição, mais conhecida como Tia Carmem do Xibuca, nascida em Amaralina... Continuar Lendo →

A invisibilidade da militância periférica

Para iniciar esse texto, encontrei uma dificuldade considerável, por dois motivos: não é algo simples falar de uma militância orgânica dentro da periferia, primeiramente, porque o assunto não é muito falado – há pouquíssimo interesse, quase nenhum, em saber como a periferia tem sobrevivido; além disso, porque é algo que me constitui como indivíduo, e... Continuar Lendo →

Olhar através da vivência periférica

Conceição Evaristo. Olhos D’Água. Rio de Janeiro: Pallas; Fundação Biblioteca Nacional, 2016. Doutora em literatura comparada pela UFF, Conceição Evaristo é oriunda de uma favela de Belo Horizonte, capital mineira, e é exatamente esse convívio com aquelas e aqueles apenas eventualmente presentes nos livros que a autora recupera em Olhos D’Água, bem como em outras... Continuar Lendo →

Chimamanda plantou hibiscos em mim

Chimamanda Ngozi Adichie. Hibisco Roxo. Tradução de Julia Romeu. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. Hibisco é uma espécie de planta com flor originária da Ásia tropical e do Havaí, todavia seu cultivo se espalhou por muitos lugares – da China até o Pacífico; a América Central, devido ao clima favorável; e o Brasil, onde... Continuar Lendo →

Poesia de Silêncios

Eliane Rubim. O não-dito. Porto Alegre: Livraria Palmarinca-EDITORA, 2005. Jornalista, filósofa, cineasta, ativista engajada em movimentos sociais, Eliane Rubim entende a escrita como um instrumento de expressão muito potente. Nascida em Alegrete (RS), em 17 de dezembro de 1984, atualmente faz parte de coletivos libertários e de agitação cultural. Também tem uma larga experiência com... Continuar Lendo →

A saga de uma heroína quilombola

Jarid Arraes. As lendas de Dandara. Porto Alegre: Liro Editora Livre, 2015. Recentemente, a escritora e cordelista Jarid Arraes, nascida em Juazeiro do Norte (CE) em 12 de Fevereiro de 1991, lançou o livro As lendas de Dandara, que vem trazer à memória a história da guerreira negra Dandara dos Palmares. Nessa obra, a autora... Continuar Lendo →

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑